Publicado por: lobusdaestepe | novembro 12, 2019

Normandia, Bretanha e Vale do Loire de carro

Resultado de imagem para mont saint michel"

Queria comemorar meu aniversário em um dos lugares que sempre aparecia nos meus sonhos, embora nunca tivesse ido e há pouci tempo descobri onde era, Etretat, na Alta Normandia, França.

Após muita pesquisas, tracei um roteiro que não fosse cansativo e onde pudesse passar por vários locais que desejava conhecer.

Fiz calculo com estradas com pedágio e sem. Optamos, na maioria das vezes, por estrada sem pedágios, pois são mais tranquilas, não podem trafego de caminhões e passa por lindos vilarejos medievais.

O roteiro original ficou assim, houve depois umas pequenas mudanças-

1 º  Dia  30/05/19: Brasil – Paris

      Saída do voo da cidade de Campinas até Paris. Noite a bordo.

2º  Dia 31/05/19: Paris Orly- Giverny

      Saída de carro com destino a Giverny (1h16m)   88 km        20,39 E.

                 Giverny – Les Andelis

                  0,27 m     26 km    2,74 E

                Les Andelis- Lyons la foret

                0,23 m     21 km    2,17 E

               Lyon la Foret – Vascoeuil

               0,15 m      12 km    1,30 E

Pernoite em Vascoeuil BB La Tourelle com café  52E Booking

3 º  Dia 01/06/19: Vascoeuil- Rouen

       Saída de carro com destino a Rouen  (0,29m)   24 km        2,69 E

               Rouen- Fecamp

                1h        70 km        12,09 E

              Fecamp – Etretat

               24m    16 km        1,84 E

             Etretat- Le Havre

              29m   25km        2,63 E

Pernoite em Eklo Hotel Le Havre       35E     Booking    Total 111 km

4º   Dia 02/06/19:   Le Havre

Saída de carro com destino a Le Havre   10 m       4,6 km   0,78E

                        Le Havre – Honfleur

                           26m    25 km        8,29 E

                        Honfleur – Lisieux

                           38m    33,2 km        3,48 E

  Lisieux – Trouville- Deauville- Touques

      Pernoite no Premiere Classe Touques R$ 231,00 55 E      Hoteis.com  Total -134 km

5º   Dia 03/06/19:   Touques   – Caen

Saída de carro com destino a Caen e praias do Dia D.

                                 1 h    44 km   4,99 E (Rota D513)

                 Caen – Arromanches

                   0,40m    29 km   3,34 E

                 Arromanches -Longues sur mer

                   0,10m    6,6 km   0,76 E

                Longues   – Bayeux

                 12 m    7,3 km   1E

                Bayeux- Omaha Beach

                 25 m    19 km   2E

                Omaha  – Collevile

                 4 m    3 km   0,42E

                Colleville   – Saint Michel

               131 km   12,26 E                                  Total- 246 km

Pernoite em Le Marquis de La Guintre  R$284,00

6º  Dia 04/06/19:   Mont Saint Michel – Saint Malo(53 km)- Dinan- Rennes

Saída de carro com destino a Saint Michel

Saint Malo 1h,26 m       53 km   5,14E

               Saint Malo – Dinard

                16 m    11,3 km   1,38E

                Dinard – Dinan

                22 m    23,3 km   2,36E

                Dinan – Montreuil -Sur-Ille

                44 m    37,7 km   3,98E

Montreuil -Sur-Ille  -Rennes

                32 m    27,5 km   3,410E

             Pernoite em Rennes                3h,22 m      Total 153km     15,98E

Hotel Arcantis Le Voltaire            75,5E R$311,00 (2 noites)   Hoteis.com

 6 º  Dia 05/06/19- Rennes– Vitre – Rennes

0,38 m    40 km  4,26 E    via N157 9   ida e volta

           7º   Dia 06/06/19:   Rennes – Saint Nazaire- Nantes

Saída de carro com destino a Saint Nazaire 1h,42 m      125 km   11,43E

               Rennes – Saint Nazaire

                 1h,42m    125km   11,43E

                Saint Nazaire   – Nantes

                   0,52m    62,5km   6,32 E

Pernoite em Nantes   City Residence Nantes Beaujoire               2h,35 m      Total -188 km     18,25E

08 º   Dia  07/06/19:   Nantes – Angers – Tours

Saída de carro com destino a Angers 1h,38 m      88 km   9,24E ou

                                  1h               87km    17E  com pedagio

                                           Angers – Tours

         1h21 m 126 km  22,36E com pedágio  ou    1h53m  111km                                                

                                       Total 214 km   2h21 m  39,06E com pedágio ou

                                                                             199 km     3h31 m     20,00E 

    Pernoite em Tours        Mister Bed Chambray Les Tours   R$122,00

8º Dia  08/06/19:   Tours – Rota dos Castelos do Loire – Villandry – Azay-le-Rideau- Chenonceau – Amboise – Le Clos Lucé – Blois

                                            

Tours – Vale de Loire -Blois Saída de carro com destino a Blois

                         2h,30 m      140 km   18E com pedágio ou

                                                      2h23m     133km        15,11 E 

Rota dos Castelos do Loire

Tours –  Villandry   0,23m     16km        1,95 E

  – Villandry- Azay-le-Rideau-0,14m     11km        1,23

 Azay-le-Rideau- Chenonceau  0,55m     58km        5,82

  – Chenonceau -Amboise – Le Clos Lucé 0,18m   12,6km  1,52E                                    

Amboise – Le Clos Lucé – Blois  0,48m     41km        54,46 E

Pernoite em Blois Premiere Class Blois Nord R$ 185,00

12º   Dia  09/06/19: Rota dos Castelos do Loire (Blois – Cheverny – Chambord) – Orleães – Chartres

Blois- Cherverny  0,17 m 14,51km       57E

Cherverny  -Chambord      0,21   17km  1,80E

Chambord- Orleães   1h04m   47,7km   5,33 E

Orleaes- Chartres  1h,17    74km      7,38E

Total 153 km Pernoite em Chartres Premier Class Bayville R$ 164,00

12º       Dia 10/06/19:–   Chartres -Paris  1h40m   90 km

13 º       Dia 11/06/19:– -Paris

 14º       Dia 12/06/19:– Paris 

 15 º       Dia 13/06/19:– Paris

 16 º       Dia 14/06/19:– Partida   Paris- Campinas -SP

Publicado por: lobusdaestepe | outubro 11, 2019

Limite de Compras no Duty Free irá aumentar

Resultado de imagem para duty free

O Governo Federal vai dobrar o limite atual para compras feitas em free shops dos aeroportos para brasileiros que voltam de viagens do exterior. O decreto, deve ser editado nos próximos dias.

Hoje o limite é de 500 dólares americanos quando o viajante ingressar no país por via aérea ou marítima. Além disso, cada passageiro tem direito a gastar até 500 dólares extras em compras no Duty Free de retorno.

Estes limites estão em uso desde 1991,já defasados, porém a mudança, ao que parece, só ira ocorrer nas compras realizadas no Duty Free.

O que muda?

Atualmente a cota é de US$500 para brasileiros que realizam compras em free shops de aeroportos ao voltarem de viagens do exterior. Com a mudança ela passará a ser de US$1.000 por passageiro.

Além disso, a cota permitida para compras no Paraguai também vai passar por alteração, passando de US$300 para US$500 por pessoa que cruza a fronteira.

O interessante, na minha opinião, seria aumentar o valor da isenção para as compras internacionais e retirar o IOF de 6,38% sobre compras feitas no exterior com cartão.

Raramente alguém vai gastar o limite de US$1.000 no Duty Free nos aeroportos.

As compras nas lojas Free Shop de chegada ao Brasil , atualmente, sujeitam-se aos seguintes limites quantitativos:


Regime de Tributação Especial (Cálculo do Imposto)

Aplica-se a alíquota de 50% de imposto de importação sobre a bagagem que exceder os limites do valor da cota de isenção, obedecidos os limites quantitativos.

Exemplo: um computador de US$800. Será aplicado uma alíquota de 50% sobre o excedente (no caso 50% de US$300). Total do imposto: US$150.

A cota de isenção é válida para todos os viajantes e será concedida a cada intervalo de um mês, a contar da chegada da última viagem internacional, independentemente do pagamento de tributos. Portanto se você fizer 2 viagens internacionais em menos de 30 dias, não terá a cota de isenção de U$500 na segunda.

Caso você não declare e a alfândega encontrar algum produto com valor excedente, você pagará além do imposto de 50%, uma multa também no valor de 50%.

Publicado por: lobusdaestepe | outubro 10, 2019

Dirigindo na França

Este ano planejando a viagem de carro pelo interior da França, pesquisei um pouco das regras de transito e equipamentos necessários para poder dirigir sem maiores perrengues.

Imagem relacionada

Como pedir informações de direção na França

Tivemos que pedir informação milhões de vezes, de como abastecer, como tirar o ticket de estacionamento, etc.

O que percebemos é que os franceses são mais receptivos se você começar com a frase “Excuse moa, Je ne parle pas français” e só depois você tenta falar inglês.

Significa “ Me desculpe, eu não falo francês”. Se o sujeito souber falar inglês ele vai tentar te ajudar com mais boa vontade. Afinal, deve ser realmente horrível ser abordado por turistas perdidos pedindo informação em uma outra língua como se você fosse obrigado a saber.O que percebemos é que muita, mas muita gente na França não fala inglês, mas tem muita boa vontade em explicar em francês, o que no fim você acaba entendendo .

O que precisa para alugar carro e dirigir na França

  • Primeiramente precisa ter acima de 21 anos, e segundo possuir a carteira de motorista brasileira.
  • Será necessário um cartão de crédito com limite suficiente. Na hora de pegar o carro você vai precisar apresentar o mesmo cartão informado na reserva e precisa ter limite pois eles fazem um bloqueio de valores que serve como uma garantia.
  • Por último, a Permissão Internacional para dirigir na França. Não levei a minha, pois havia expirado e não foi pedida, nem na locadora, nem durante a viagem , mas lendo alguns comentários em grupos sociais parece que tivemos muita sorte!
  • O veículo precisa de alguns equipamentos .

Equipamentos

  • Triângulo de pré-sinalização obrigatório
  • Caixa de primeiros socorros recomendada
  • Extintor recomendado
  • Caixa de lâmpadas de substituição recomendada
  • Colete reflector obrigatório
  • A partir de 1 de março de 2013, todos os automobilistas devem levar um alcoômetro a bordo do seu veículo. O decreto continua a manter esta obrigatoriedade, mas suprime a sanção que se devia aplicar, a partir de 1 de março de 2013, no caso de não levar um alcoômetro a bordo.

Limites de velocidade (Veículos ligeiros) – km/h

  • Dentro das localidades: 50 ou 30
  • Em estradas: 80 em estradas de duplo sentido sem separador central, exceto estradas de quatro faixas; 90 para o resto das estradas
  • Em estradas com separador central: 110
  • Em auto-estradas: 130
  • Estes limites de velocidade reduzem-se em caso de chuva
  • Auto-estradas com pedágio- 110km sem pedágio – 100 km e outras estradas- 80 km
  • As auto-estradas são precedidas pela letra A e as outras pela letra D

Estradas secundárias – foto

Na loja de aluguel de veículos, além da documentação você recebe o bilhete do estacionamento já pago pela locadora, que é validado na máquina, e a informação do número do box em que o carro está. 

Não há funcionários por lá, então é preciso verificar se o carro tem amassados ou arranhões, a fim de se isentar de possíveis danos anteriormente causados ao veículo.

Por uma grande sorte do destino, o carro tinha GPS, o que foi FUNDAMENTAL para a realização desta viagem, pois o chip que compramos no aeroporto para o celular, não funcionou(até agora não descobrimos porque).

Quando for imprimir ou salvar as reservas dos hotéis, lembre-se de ver se tem as coordenadas, pois será extremamente util. É só digitar no GPS no próximo destino as coordenadas e você irá diretamente para a porta do seu hotel.

Resultado de imagem para france gazole

Abastecimento

Na França os sistemas de abastecimento dos postos de gasolina é self-service. Ou seja, você mesmo que abastece o seu carro.

Não é muito difícil entender como funciona o sistema de abastecimento.

Só precisa informar a quantidade de combustível na máquina e depois escolher a opção de pagamento. Caso não consiga se entender com a máquina anote o número da bomba e pague no caixa . Alguns postos  a gente abastece (tem luvas descartáveis disponíveis na bomba) e depois se dirige à loja de conveniência para pagar, ou para o caixa que fica na saída do posto, outros será necessário utilizar dinheiro em espécie ou cartão de crédito na bomba.

Nas bombas tem também uns símbolos se é diesel ou gasolina, que também vai ter na entrada de abastecimento do seu carro. Tem gasolina e diesel de diferentes qualidades e octanagens. Utilizamos sempre a mais barata e não tivemos nenhum problema.

Em alguns postos de combustível, o nome “gasoil” é usado no lugar de “diesel“. Porém, são a mesma coisa.

Resultado de imagem para france gazole

Estradas na França
Paris tem um anel circundando-a e vários acessos (portes) para entrar e sair da cidade. O trânsito é bastante intenso nesses trechos.

As estradas são muito boas e existem dois tipos: as que se iniciam com a letra A, que são autoestradas pedagiadas, e as D, que são estradas regionais, não pedagiadas, que no Vale do Loire, por exemplo, não passam de ruas, muitas vezes bem estreitas, e por isso mais lentas.

O limite de velocidade nas que se iniciam com A é 130 km/h, e as D é de 80 km/h ,mas poucos obedecem essa marca, pelo que vi.

Como somos estrangeiros, respeitamos todos os limites e os franceses foram extremamente cordiais, não nos ultrapassando onde não era permitido(embora seja a regra, aqui no Brasil não vemos isto)

Resultado de imagem para france gazole

Multas

Primeiro cuidado: respeite a velocidade indicada nas placas.

Como o limite de velocidade máxima é alto, o respeito da distância de segurança entre os carros é um item fundamental.

Segundo cuidado: respeite a distância de segurança entre os carros. Nas estradas, a distancia mínima fica indicada com desenhos no asfalto. O não respeito da distância de segurança gera uma multa de 135 euros.

Os excessos de velocidade e outras infrações de transito estão sujeitas a multas que devem ser pagas no lugar onde se cometeu a infração.

Os radares de velocidade são comuns . Quando multado, assegure-se de que o policial lhe dê o recibo do pagamento da multa.

O limite de alcool permitido é de de 0,25 mg/litro . Infelizmente tive que deixar de tomar aqueles vinhos espetaculares por ter que dirigir depois.

Fora isso, foi muito fácil dirigir pelo interior da França. Todos foram muito amáveis com os nossos erros, o que terão minha eterna gratidão.

Resultado de imagem para peage france

Pedágio
Quando você passa pela primeira praça de pedágio, retira da máquina um bilhete parecido com um ticket de estacionamento de shopping – e não paga nada nesse momento. Ele será utilizado ao deixar a estrada, quando então lhe será cobrado o pedágio de acordo com a quilometragem rodada, por isso, guarde-o! Por exemplo, de Blois a Paris, o pedágio é de 16 euros, para rodar 148 km na estrada pedagiada.

Atenção na hora de escolher a cabine de pedágio, pois algumas possuem propósitos específicos, como os passes especiais, que geralmente não costuma ser o caso de nós turistas. Outras aceitam somente pagamento no cartão ou em espécie.

Resultado de imagem para peage france

Na Normandia vimos uma cabine com uma cestinha, onde se deve jogar o valor exato do pedágio em moedas. Neste tipo de cabine não há atendentes. Existem entradas específicas para cédulas e moedas. À medida que coloca o dinheiro na máquina, no visor fica aparecendo o valor que falta.

Ao final, a máquina retorna o ticket validado e a cancela abre para que possa passar. Por isso, atenção no momento de escolher a cabine de pedágio!

No site da Via Michelin é possível calcular os custos aproximados dos pedágios e da gasolina da rota programada.

site autoroutes.fr possui informações importantes sobre as rodovias da França, com opção de preencher a origem e o destino e o resultado é o itinerário com informações sobre distância, tempo, custo do pedágio e de combustível. Tanto no site ViaMichelin quanto no Autoroutes.fr , o detalhamento do itinerário vem o trajeto completo com o nome das vias e os locais exatos das cabines de pedágio. Salve o itinerário dos principais trajetos que iremos percorrer durante nossa visita ao interior da França.

Dica: Uma ferramenta muito útil para mim é o Dropbox, uma pasta virtual onde jogo todos os arquivos referentes ao planejamento da viagem e consigo acessá-los de qualquer lugar. No smartphone, é possível acessar os arquivos até sem internet disponível, contanto que estes tenham sido marcados como “disponível offline”.

Fique atento as entradas dos pedágios e preste bastante atenção nos símbolos que aparecem piscando nos painéis.  Em alguns guichês só aceitam cartão de crédito, outros só dinheiro.

Informação Importante: Sempre guardar o ticket do pedágio na entrada de uma rodovia pedagiada, pois o mesmo será solicitado no momento da saída da rodovia para calcular o valor do pedágio, conforme a distância percorrida.

Utilizamos durante esta viagem, a maioria, de estrada sem pedágio(é só simular no GPS a rota com pedágio e sem pedágio e ver qual compensa mais).

As estradas menores, tem fluxo mais lento, o que dá para desfrutar as paisagens, sempre passando por pequenas cidades medievais. Visual diferente e com certeza mais charmoso! A experiência foi incrível. É realmente uma delícia ver os campos, as cidadezinhas de beira de estrada, os cataventos e os jardins tão bem cuidados. E não tem caminhões!!!

Imagem relacionada

Estacionamento:  As leis de estacionamento devem ser estritamente obedecidas, principalemnte nas grandes cidades. Em Paris pode ser multado e ter seu veiculo rebocado se desrespeitar estas leis.

Quando estacionar, preste atenção se estiver escrito “stationnement alterné semi-mensal”: significa que está permitido estacionar de um lado da rua durante a primeira metade do mes e do outro lado na segunda quinzena. Cartazes na rua indicando “1-15” o “16-31” significam que não está permitido estacionar nestes dias do mes do lado de rua onde se mostra este sinal. Estacionar do lado esquerdo está permitido somente nas ruas de uma só direção.

O estacionamento é gratuito nos dias uteis entre as 7 PM e as 9 AM,(19 horas as 9 hs da manhã) fim de semana e feriados todo o dia e durante todo o mes de Agosto, a menos que se indique o contrario.


Em várias cidades medievais, há estacionamentos pagos próximo ao centro histórico, porém os mesmos ficam no subsolo. Alguns populares são o Parking Indigo e o La Pucelle.










Publicado por: lobusdaestepe | outubro 1, 2019

Cruzeiros: Reservar as excursões pelo navio ou ir por conta própria?

Decidir se fazemos as excursões do navio sem preocupações e com segurança ou se vamos passear por conta própria e risco com maior liberdade de escolha e poupando algum dinheiro sempre que o navio atracar, é sempre um dilema de quais seriam as melhores maneiras de aproveitar ao máximo essa breve visita .

O navio tem, na sua maioria, apenas cea de 6 a 9 horas de escala.

Em alguns lugares, quando o porto não comporta o tamanho do navio, o mesmo fica parado próximo a costa e barcos de apoio levam e trazem os turistas todo o dia, o que diminui ainda mais o tempo em terra disponível, pois os primeiros a desembarcarem serão os que compraram as excursões do navio. O restante, geralmente, deve enfrentar uma fila no dia anterior ou no mesmo dia, para pegar uma senha, onde constará o horário que poderá desembarcar.

A maioria dos cruzeiros oferece excursões com preços mais caros do que se fizer por conta, mas com a vantagem de não se ter de preocupar com a organização e a tranquilidade e segurança , pois o navio não vai partir sem a excursão estar de volta.

Existem hoje mais de 500 diferentes portos de escala em todo o mundo, e tudo vai depender de alguns fatores, como :

Tipo de porto de escala

Tempo de escala

Tipo de excursões oferecidas e preço

Quantidade de pessoas

Excursões pelo Navio

Os navios permitem a reserva dos seus passeios turísticos a bordo (ou online antes de partir) e oferecem sempre uma grande variedade de passeios classificados por categorias, interesses, duração e preços. Independentemente da sua idade, interesses e condição física, num navio encontrará sempre a excursão adequada,com um guia na sua língua (ou aproximada) .

No entanto, estes passeios sao feitos em grupos grandes,as vezes, com mais de um ônibus, o que sobrecarrega as paradas.

Tipos de excursões

As excursões turísticas e visitas guiadas organizadas pelos navios abrangem diferentes níveis de atividade (e valores): vão desde city tour que levam os passageiros aos principais pontos turísticos e áreas comerciais da cidade portuária aos passeios a pé, desportos náuticos, caminhadas, ciclismo, trenós puxados por cães, visitas a spas, praias, provas de vinho ou degustação de comida, aulas de culinária, visitas a museus, ruínas, mercados, etc.

As excursões podem durar apenas umas horas ou todo o dia e nem todas implicam que entre num ônibus cheio de turistas prontos a obedecer a um guia. Alguns passeios conduzem-no simplesmente a um destino onde está livre para explorar até que chegue a hora de apanhar o onibus rumo ao navio. Muitas linhas oferecem ainda pacotes de carro com motorista para que possa personalizar o seu próprio tour

Quando deve fazer a excursão do navio

  • Para quem quer ficar seguro que não irá perder o navio

Os valores altos que vai pagar pelas excursões do navio podem funcionar como uma espécie de seguro. Ao optar por estes passeios organizados sabe que vai na companhia de operadores turísticos responsáveis, caso surgir algum contratempo. Um acidente, um engarrafamento, uma avaria, um mal-entendido podem atrasá-lo e (na pior das hipótese) levá-lo a perder o navio. Ao participar de uma excursão organizada pelo navio fica com a certeza de que mesmo que a excursão, atrase o navio não vai sair sem você. Se o tempo for escasso , esta é a melhor opção.

  • Quando não sabe como chegar às principais atrações turísticas

Muitas vezes os portos onde atracam os navios ficam localizados fora das principais áreas turísticas e a excursão do navio pode ser a melhor (senão a única) forma de descobrir como chegar às principais atrações. Isto aplica-se em especial na Europa, onde alguns dos destinos mais importantes como Paris, Roma, Florença, Berlim e Londres estão a milhas de distância ou a hora e meia a três horas de distância a partir de onde o navio atracou.

  • Para quem quer o conforto

O conforto dos passeios organizados pelos navios é indiscutível, especialmente em lugares difíceis ou excêntricos onde sozinho poderia sentir-se mais constrangido e limitado. Se não conhece o local que vai visitar e não fez pesquisa alguma sobre os pontos de interesse do mesmo, a excursão do navio é a melhor opção .

  • Se não tem a moeda local e não quer sacar nos caixas eletrônicos

Se não tem a moeda local para pagar um táxi, por exemplo, prefira fazer a excursão do navio e pagar a bordo na moeda que bem entender.

  • Quando os fatores políticos são adversos

Talvez seja preferível optar pela excursão do navio quando o local que pretende visitar vive alguma instabilidade política que pode ameaçar a sua segurança e dificultar o transporte.

Viajar por alguns países da África, Ásia e antigos países da antiga União Soviética e da América do Sul pode não ser seguro ou pode requerer muita programação antecipada, o que não é particularmente fácil em viagens de cruzeiro.

  • Quando sofre de algum problema de saúde ou mobilidade

Se tem algum problema de saúde ou dificuldade física, recomendamos as excursões do navio, pois há sempre opções para todo o tipo de passageiros.

  • Quando quer ser dos primeiros a desembarcar

Quem faz excursões pelo navio tem preferência para desembarcar. E essa é uma grande vantagem: menos tempo para sair do navio e mais tempo para visitar o ponto turístico!

  • Quando trata de uma excursão de alto risco

Quando a excursão que deseja fazer envolve alguns riscos, prefira faze-la pelo navio e não por sua conta. Um passeio que implique uma viajem de helicóptero, avião e até barco, exige alguma proteção extra que a linha de cruzeiro lhe pode assegurar.

  • Quando a língua e os costumes sao uma barreira

Se a língua e/ou os costumes numa terra estrangeira podem ser uma barreira, opte pela excursão do navio onde lhe darão as explicações necessárias numa língua que entende e onde lhe darão dicas para não ofender costumes (cobrir o corpo, usar uma saia comprida, regatear, etc).

Cuidados a ter com as excursões do navio

  • Leia as descrições do passeio

Deve ler com antecedência e muito cuidado as descrições das excursões para perceber exatamente como vai ocupar o seu tempo e se envolvem caminhadas extenuantes em climas úmidos e quentes, por exemplo, e a sua condição física pode não o permitir. E é por isso que deve ler e reler as descrições para depois não se arrepender.

Não se separe do grupo

Apesar de ser aborrecido ter de andar em grupos numerosos de turistas também é importante que saia em passeio consciente de que devem estar sempre juntos. Não pense que pode afastar-se ou sair se não gostar do local que estão a visitar e, pior, se algum passageiro se atrasar… vai ter de ficar (em grupo) à sua espera.

Excursões por conta própria

Santorini, Grécia

Em todos os portos será abordado por guias ansiosos por lhe mostrar os melhores pontos turísticos, de táxi, a pé, de tuk-tuk, carro particular, etc. Independentemente do meio de locomoção, o mais importante aqui é esclarecer o guia sobre a hora em que deverá estar de volta ao porto.

A grande vantagem é que vai conseguir poupar dinheiro a fazer precisamente o mesmo que os outros passageiros que optaram pela excursão do navio… mas por outro meio.

Existem alternativas para excursões do navio e, verdade seja dita, a esmagadora maioria é boa e segura. Tratam-se de profissionais do turismo que sabem onde o levar e como o trazer de volta a horas.

Quando deve fazer a excursão por conta própria

  • Quando quer poupar dinheiro

Muitas vezes consegue economizar algum dinheiro personalizando a excursão de acordo com os seus interesses muitas vezes semelhante ao que outros passageiros vão fazer pelo navio e mais em conta.

  • Quando as atrações ficam bem perto do porto

Se as atrações turísticas ficam perto do local onde o navio atracou, não tem porque hesitar em passear por sua conta e risco. Na verdade, muitos portos na Europa, por exemplo, são ideais para explorar de forma independente porque as atrações estão perto do navio e os moradores locais são utilizados pelos turistas como guias.

Por exemplo em St. Thomas, as lojas estão a poucos passos do navio, embora as praias estejam distantes; em Barcelona pode facilmente usar uma combinação de onibus locais, metro e transportes turísticos para se deslocar. As ilhas do Caribe também

  • Quando já conhece ou pesquisou os locais a visitar

Se já tem ou pretende arranjar um guia da cidade, se fez ou pretende fazer pesquisas na Internet e/ou se já conhece o local, pelo menos o básico a nível da cultura, da sociedade e arquitetura, pode aventurar-se numa excursão por conta própria.

Se já decidiu que quer reservar de forma independente, descubra o que deseja ver no porto (e já agora compare com o que a companhia de cruzeiro oferece) e aproveite organizar o seu próprio passeio, personalizando-o: a combinação de dois museus com uma paragem naquele restaurante aconselhado por locais onde nunca teria acesso se fosse na excursão do navio, por exemplo.

Se sentir dificuldades na pesquisa, leia guias e visite sites de viagens, arranje mapas e outros materiais impressos .

  • Quando não se identifica com as excursões o navio e há transporte regular do porto ao centro da cidade

Se há um transporte público regular (além de táxis) do local onde atracou até ao centro da cidade que pretende visitar, não necessita de recorrer às excursões do navio. Basta verificar os horários dos transportes de modo a prevenir atrasos e arranjar um mapa da cidade para melhor se orientar.

  • Quando quer passear apenas com os seus familiares ou amigos

Se prefere evitar as grandes excursões em grupo e explorar os locais apenas com os familiares ou amigos que o acompanham na viagem e ao seu ritmo

  • Quando gosta de fazer planos com antecedência e não quer ficar preso a um programa

As excursões do navio obrigam a ficar preso a um programa pré-estabelecido contemplando quase sempre visitas a lojas onde os turistas podem comprar as suas lembranças. Se gosta de elaborar os seus próprios programas, se prefere tirar umas boas fotos em vez de comprar bugigangas, as excursões do navio não são as mais adequadas.

  • Quando é capaz de respeitar o calendário/horário

Se é uma pessoa responsável e capaz de respeitar horários, está habilitada a fazer o passeio por sua conta e risco. Lembre-se, o navio NAO espera.

Dicas para excursões por conta própria

  • Organize-se

É importante que se organize a nível de excursões que quer realizar em terra antes mesmo de embarcar no cruzeiro. Elabore o seu próprio roteiro, assinale os locais que gostava de visitar, verifique se as atrações turísticas vendem os bilhetes online para não perder tempo em filas e trace o itinerário através do Google maps a partir do porto até ao centro da cidade ou local que pretende visitar.

  • Escolha o meio de transporte mais adequado

Sabia que, dependendo no número de pessoas do seu grupo de viagem, recorrer a um táxi para passear pode ficar mais em conta do que fazer a excursão do navio? No entanto, ao contratar um táxi deve, desde logo, negociar uma taxa fixa antes de partir para não ter surpresas. E se necessitar de algumas explicações, escolha um motorista que fale a sua língua ou uma língua que compreenda.

Além do táxi também pode alugar um carro e conduzir você mesmo desde que não estejamos a falar de cidades grandes e muito movimentadas, como Atenas, onde o trânsito é caótico. Se optar pelo aluguel de um automóvel é melhor que o reserve antes da partida, as taxas são mais baixas e além disso não tem de perder tempo à procura de um serviço nem de correr o risco de não encontrar um carro disponível. Verifique ainda, junto da agência de aluguel, se vai precisar de alguma permissão internacional para conduzir ou se a sua carta de condução é suficiente.

Tanto numa hipótese como noutra, táxi ou aluguel de carro, se viajar sozinho ou com apenas mais uma pessoa pode tentar fazer amizade com outros passageiros durante o cruzeiro e verificar se algum ou alguns estão interessados em partilhar passeios consigo. Geralmente nos portos tem aqueles ônibus de city tour, que valem a pena.

Todos irão poupar dinheiro, pois ficará mais em conta do que a excursão do navio, seja ela qual for, mas, atenção, terão de negociar valores, conduzir por estradas com sinais de transito em línguas estrangeiras e até mesmo à esquerda.

  • Tenha sempre um mapa do local com a indicação do local onde atracou o navio

Como vai fazer o seu passeio fora da linha de conforto da excursão do navio, é importante que para se prevenir de imprevistos leve consigo um mapa com a sinalização/indicação do local onde o navio atracou para que, em caso de necessidade, possa pedir ajuda para regressar. Se entrar num táxi e entregar ao motorista, que até pode falar apenas a sua língua natal, o mapa com a localização do navio, não há como errar.

  • Reserve através de um especialista

Opte por reservar o seu passeio a uma empresa especializada em pequenos grupos e excursões privadas. Os seus passeio serão semelhantes aos que o navio oferece, sim (a não ser que peça uma tour personalizada) mas também serão consideravelmente mais baratos, até porque quanto maior o grupo, mais em conta será o preço.

As seguintes companhias são especializadas em excursões para cruzeiros:

Consulte os preços e compare os itinerários. Para isso selecione a data a companhia de cruzeiro, navio e data de partida, para visualizar as excursões em cada um dos portos de escala.

  • Tenha consigo a moeda local

Mesmo que tenha pago a excursão previamente e mesmo que leve consigo o cartão de crédito, convém ter algum dinheiro na moeda local seja para pagar o almoço, seja para pagar a entrada num museu… seja fazer face a algum imprevisto.

  • Memorize a hora de partida do seu navio

Mais uma vez recordamos que o navio até pode esperar pelos passageiros que foram na excursão da companhia mas não vão esperar por passageiros que reservam independentemente. Por isso, memorize a hora de partida, verifique se o seu relógio está certo e planeje a sua excursão em sincronia com a hora a que tem de regressar, tendo em conta que se deve apresentar com alguma antecedência (pelo menos meia hora antes).

Lembre-se que se se atrasar e perder o navio, só poderá voltar a embarcar no porto seguinte e até lá as despesas são por sua conta.

E então? Arrisca-se numa excursão por sua conta e risco ou vai aderir aos passeios propostos pela companhia de cruzeiro?

Fonte Cruzeiros.com

Publicado por: lobusdaestepe | setembro 9, 2019

17 coisas que você nem imagina que não pode fazer na Europa

Antes de planejar uma viagem à Europa, veja as 17 proibições que podem causar grandes problemas e transformar suas férias europeias dos sonhos em um pesadelo:

Imagem relacionada

1. Roubar areia da praia

A Sardenha quer que as pessoas mantenham as mãos longe da areia. Uma lei de 2017 tornou ilegal a remoção de areia, pedras e conchas, com multas de até US$ 3.330.

Um casal francês foi pego com 40 kg de areia de Sardenha em seu carro. Os dois podem  pegar até seis anos de prisão.De acordo com a BBC, os dois dizem que queriam levar a areia para casa como uma “lembrança” e não perceberam que haviam cometido um crime.

No ano passado, um turista do Reino Unido também foi multado em US$ 1.100 por roubar areia da praia.

Resultado de imagem para viajar com itens falsificado

2. Viajar com itens falsificados

Deixe o Rolex falso em casa. Na França, os turistas podem ser multados em até US$ 334 mil por trazer mercadorias falsificadas para o país. Outras regiões como Áustria, Irlanda e Croácia são igualmente rigorosos neste quesito.

Resultado de imagem para danificar moeda

3. Danificar a moeda local

Tenha cuidado ao manusear seu dinheiro na Turquia. Desfigurar ou rasgar a moeda local pode levar a uma sentença de prisão de seis meses a três anos.

Resultado de imagem para andar na rua de biquini

4. Vestir somente biquíni

Em muitas partes da Europa, o que inclui a ilha espanhola de Maiorca e as cidades croatas de Split e Hvar, é ilegal usar apenas biquíni ou bermuda nas ruas. As autoridades podem aplicar multas se as pessoas forem pegas usando roupas de banho longe fora da praia. Em Maiorca, a regra é aplicada inclusiva na orla da praia.

Resultado de imagem para fazer xixi no mar

5. Fazer xixi no mar

Portugal tem uma lei que diz que você pode ser preso por usar o oceano como banheiro. Como é possível saber quando alguém faz isso?

Resultado de imagem para calçao de banho folgada

6. Usar roupa de banho folgada

Se você estiver prestes a ir para uma piscina pública na França, precisará deixar a bermuda de praia em casa e usar roupas de banho apertadas, ao estilo das de competições aquáticas.

Resultado de imagem para dormir em publico

7. Ter maus hábitos

Placas com a inscrição “Economize seu dinheiro e aproveite Hvar” dão as boas-vindas aos turistas nas entradas do centro da cidade na Croácia, com detalhes gráficos das ofensas e determinações locais. A multa mais alta, US$ 778, é aplicada a beber, comer ou dormir em público.

Resultado de imagem para dirigir chinelo

10. Dirigir de sandália ou chinelo

É necessário calçado adequado! Dirigir de chinelo ou sandália é uma prática criminosa na Espanha, sujeita à multa de US$ 222.

Resultado de imagem para tirando selfie com bastao

8. Fazer selfies

É melhor pedir a outra pessoa para tirar uma foto sua. No centro de Milão, os bastões de selfie foram proibidos recentemente -além de garrafas de vidro e food trucks- na tentativa de evitar o lixo nas ruas e comportamentos anti-sociais. Além de Milão, o pau de selfie também é proibido –

Disney-Todos os parques temáticos da Disney passaram a proibir o uso de paus de selfie desde 1 de julho de 2015 depois de um turista ter jogado longe um no topo de uma atração da Califórnia

Cidade Proibida, China Desde março de 2015, um dos acessórios favoritos dos chineses, os paus de selfie foram proibidos em toda a área do Museu do Palácio.

Coliseu, Itália Já com grandes danos causados pelos turistas, o Coliseu baniu os paus de selfie em março de 2015 com o objetivo de evitar ainda mais prejuízos ao monumento de mais de 2 mil anos.

Palácio de Versalhes (França) Desde o início de 2015, paus de selfie são proibidos no interior do Palácio de Versalhes com o objetivo de salvaguardar as obras.

Museus e estádios, Europa e Estados Unidos
Com o objetivo de proteger as obras de arte e também a segurança dos torcedores, os pau de selfie já foram proibidos em diversos museus e estádios da Europa. Entre eles estão o Museu do Vaticano, Capela Sistina e Galeria Uffizzi (Itália), National Gallery, Victoria & Albert Museum, Wembley Stadium, Millenium Stadium, Emirates Stadium (estádio do Arsenal),White Hart Lane (estádio dos Tottenham Hotspurs) e Murrayfield Stadium (Reino Unido), Museu Van Gogh (Holanda), Museu Thyssen Bornemisza (Espanha), Museu de Arte Moderna – MoMa (Nova York), Smithsonian (Washington) e Getty Center (Los Angeles).

9. Usar saltos em locais históricos

Guarde suas roupas elegantes para o jantar. Usar saltos é proibido em certos locais arqueológicos gregos, o que inclui a Acrópole.

Resultado de imagem para andar nu

11. Andar nu

Em 2011, um tribunal suíço tornou ilegal caminhar sem roupa. O caso ocorreu após um alemão passar nu por uma família que estava fazendo um piquenique perto dos Alpes suíços. Andar pelado havia se tornado uma prática popular nos anos anteriores à decisão do tribunal.

Imagem relacionada

12. Ficar sem combustível

Quer dirigir pelas rodovias da Alemanha? Verifique se o tanque de combustível está cheio. É ilegal ficar sem gasolina enquanto cruza a famosa Autobahn.

13. Beijar nas estações de trem

Os casais foram proibidos de beijar nas estações de trem em Manchester, na Inglaterra (uma lei mais recente), e na França (proibido desde 1910).

O motivo? Causa atrasos ferroviários e na viagem dos passageiros.

A Alemanha leva muito a sério a segurança no trânsito. É uma regra social comum não atravessar uma via antes que a luz esteja verde para os pedestres. Se você correr, pode ser multado em US$ 5 a US$ 11.

Resultado de imagem para beber na rua

16. Beber em público

Resorts em toda a ilha espanhola de Maiorca aumentam as sanções aos turistas mais animados com uma série de novas penalidades. Viajantes e moradores locais podem ser multados em até US$ 667 se forem pegos bebendo na rua.

Resultado de imagem para taxi inglaterra

Pedir um táxi se você estiver doente

A Lei de Saúde Pública (Controle de Doenças) de 1984 torna ilegal sinalizar para um táxi na Inglaterra se você tiver uma doença que precise ser notificada e não informar o motorista. Após o aviso sobre a enfermidade, o condutor é quem vai decidir se quer levá-lo até seu destino. Nosso palpite? Você não vai a lugar algum.

Extra- Itália tem leis de que proíbem turistas de sentar na Escadaria Espanhola de Roma e usar chinelos em Cinque Terra.

Fonte-Laura Begley Bloom

Publicado por: lobusdaestepe | março 9, 2019

Hotéis locações de filme onde podemos nos hospedar!

Taj Lake Palace Udaipur

Filme: 007 contra Octopussy

Udaipur, Índia

Le Bristol Paris

Filme: Meia-noite em Paris

Paris, França

Lebua at State Tower

Filme: Se Beber, Não Case! Parte 2

Bangkok, Tailânda

“Quando estiver aqui, não deixe de experimentar o coquetel inspirado em Se Beber, Não Case.”

Turtle Bay Resort

Filme: Ressaca de Amor

Havaí, Estados Unidos

The Plaza

Filme: Esqueceram de Mim 2 – Perdido em Nova York

Nova York, Estados Unidos


Beverly Wilshire Beverly Hills (Four Seasons)

Filme: Uma Linda Mulher

Califórnia, Estados Unidos


Timberline Lodge

Filme: O Iluminado

Óregon, Estados Unidos


Fontainebleau Miami Beach

Filme: 007 contra Goldfinger

Flórida, Estados Unidos


Hotel del Coronado

Filme: Quanto Mais Quente Melhor

Califórnia, Estados Unidos


The Westin Grand Berlin

Filme: A Supremacia Bourne

Berlim, Alemanha


Atlanta Marriott Marquis

Filme: Jogos Vorazes – Em Chamas

Geórgia, Estados Unidos


Mountain Lake Lodge

Filme: Dirty Dancing – Ritmo Quente

Virgínia, Estados Unidos

Resultado de imagen para grand hotel budapest)

O Grande Hotel Budapeste nomeado em nove categorias, incluindo Oscar de melhor filme. O filme foi gravado na Alemanha e na República Checa. 

Resultado de imagen para Görlitz (Alemanha) winter


Görlitz (Alemanha)
 

O diretor Wes Anderson escolheu filmar as cenas dentro do Grande Hotel Budapeste em Görlitz. O local é perfeito para as cenas mais importantes do filme e fica perto da fronteira entre a Alemanha e a Polônia. 
 

Karlovy Vary- República Checa
 

Resultado de imagen para grand hotel budapest)

Bristol Palace Hotel foi uma inspiração para locação do grandioso Hotel .
Imagen relacionada

Nesta mesma cidade também foi filmado “As últimas férias da minha vida”

Grand Hotel Pupp

Agora é só escolher qual vai realizar seu sonho de consumo!

Publicado por: lobusdaestepe | março 4, 2019

Os erros que não devemos cometer no aeroporto

Todo o cuidado é pouco para quem deseja chegar na hora certa à viagem de avião. Existem pequenos truques  para que possa fazer uma tranquila viagem.

1-Não fazer o check-in online

Diapositivo 2 de 33: Muitas companhias aéreas permitem que faça o check-in de 24 a 48 horas antes do voo, obtendo acesso a opções como a escolha do assento. Além disso, poderá poupar o tempo que iria ficar à espera na fila, no aeroporto, principalmente caso viaje sem bagagem.

Muitas companhias aéreas permitem que faça o check-in de 24 a 48 horas antes do voo, obtendo acesso a opções como a escolha do assento. Além disso, poderá poupar o tempo que iria ficar à espera na fila, no aeroporto, principalmente caso viaje sem bagagem.

2-Não verificar o estado do voo antes de sair de casa

Embora possa sentir-se emocionado por estar prestes a viajar, deve lembrar-se de verificar o estado do seu voo antes de sair de casa. Dessa forma poderá poupar algumas horas caso o seu voo esteja atrasado.

3-Contar piadas aos seguranças

Diapositivo 4 de 33: Por alguma razão, quando algumas pessoas estão sob pressão tendem a contar algumas piadas. Muitas vezes isso acontece durante a zona de revista. Lembre-se que estes profissionais têm uma tarefa importante, por isso não incomode aqueles que têm o 'poder' de expulsá-lo do aeroporto.

Por alguma razão, quando algumas pessoas estão sob pressão tendem a contar algumas piadas. Muitas vezes isso acontece durante a zona de revista. Lembre-se que estes profissionais têm uma tarefa importante, por isso não incomode aqueles que têm o ‘poder’ de expulsá-lo do aeroporto.

4-Usar as roupas erradas

Resultado de imagen para roupa errada para viajar


Se estiver em um local repleto de neve, com destino a um local tropical, não use casacos, botas ou cachecóis no aeroporto. Estas roupas serão apenas um fardo e somente ocuparão espaço nas suas malas.
Também deve evitar vestir-se como se fosse para a praia, mesmo que seja esse o seu destino. Lembre-se que os aviões costumam ser frios e qualquer situação de emergência requer bons sapatos e uma roupa quente.
Evite usar peças de metal caso tenha de passar pela segurança. É fácil retirar os sapatos e o cinto, mas não se esqueça dos brincos, anéis, relógios e correntes

5-Não conceder tempo a si próprio

Diapositivo 8 de 33: Não precisa de chegar três horas antes, mas deve chegar com algum tempo de sobra. Conceda-se tempo suficiente para passar pela segurança de forma relaxada e também para que possa ocorrer algum tipo de erro. Muitas companhias aéreas têm uma hora limite para que as malas sejam despachadas (por norma é uma hora antes do voo). Não se esqueça que antes de chegar ao aeroporto tem de lidar com o trânsito e com uma possível confusão nos transportes.

Em voos internacionais chegar no mínimo três horas antes.Conceda-se tempo suficiente para passar pela segurança de forma relaxada e também para que possa ocorrer algum tipo de erro. Muitas companhias aéreas têm uma hora limite para que as malas sejam despachadas (por norma é uma hora antes do voo). Não se esqueça que antes de chegar ao aeroporto tem de lidar com o trânsito e com uma possível confusão nos transportes.

6-Não ter os adequados documentos dos filhos

Diapositivo 10 de 33: Muitas pessoas não têm a noção de que alguns países requerem documentos adicionais, quando viaja com os seus filhos, principalmente se estiver sozinho com eles. Caso não tenha os documentos necessários, poderá ter alguns problemas.

Muitas pessoas não têm a noção de que alguns países requerem documentos adicionais, quando viaja com os seus filhos, principalmente se estiver sozinho com eles. Caso não tenha os documentos necessários, poderá ter alguns problemas.

7- Não levar um carregador e adaptador de tomada

Diapositivo 11 de 33: É provável que encontre pelo menos uma tomada elétrica no aeroporto, no entanto esta poderá estar ocupada. Pode optar por levar um power bank ou um adaptador que permita que mais de um aparelho estejam a carregar em simultâneo.

É provável que encontre pelo menos uma tomada elétrica no aeroporto, no entanto esta poderá estar ocupada. Pode optar por levar um power bank ou um adaptador que permita que mais de um aparelho carregue ao mesmo tempo.

8-Comprar comida no aeroporto


Os restaurantes do aeroporto têm preços elevados. Além disso, deve evitar fazer uma grande refeição antes do voo, uma vez que isso o fará sentir-se inchado, lento e mole. Escolha a opção mais saudável e barata, ao comprar os aperitivos fora do aeroporto. Certifique-se de que não está levando na bagagem frutas e vegetais, pois poderá ser multado se chegar com elas em outros países.

9-Trocar dinheiro

Diapositivo 16 de 33: Os aeroportos costumam ter elevadas taxas de câmbio. Por vezes é melhor usar um cartão de crédito sem taxas de transação no exterior ou levantar dinheiro de uma caixa automática.

Os aeroportos costumam ter elevadas taxas de câmbio. É melhor trocar apenas o necessário para o primeiro dia ou sacar dinheiro de um caixa automático.

10-Esquecer-se de escrever o nome do meio e esquecer o passaporte

Diapositivo 17 de 33: Já existiram situações onde passageiros não embarcaram porque o nome do cartão de embarque não correspondia ao nome do passaporte.


Pode parecer estúpido, mas na verdade acontece muitas vezes. Já existiram situações onde passageiros não embarcaram porque o nome do cartão de embarque não correspondia ao nome do passaporte.
O seu passaporte fica afastado da sua bagagem porque precisa de mostrá-lo em vários pontos de verificação no aeroporto, por isso poderá esquecê-lo em algum lugar. Certifique-se de que nunca perde de vista o seu passaporte

11-Deixar os seus aparelhos eletrônicos com fácil acesso

Diapositivo 20 de 33: O seu portátil ou qualquer outro aparelho eletrónico devem passar em separado pela segurança, no interior de um recipiente. Certifique-se de que estes estão acessíveis e que não estão por baixo das suas roupas.

O seu notebook ou qualquer outro aparelho eletrônico devem passar em separado pela segurança, no interior de um recipiente. Certifique-se de que estes estão acessíveis e que não estão por baixo das suas roupas.

12-Não imprimir os detalhes da viagem

Diapositivo 22 de 33: O seu telemóvel é útil para guardar o cartão de embarque e documentos importantes, mas muitos inconvenientes podem ocorrer. Uma vez que poderá ficar sem bateria, uma fotocópia do seu cartão de embarque poderá ser útil.

O celular é útil para guardar o cartão de embarqe e documentos importantes, mas muitos inconvenientes podem ocorrer. Uma vez que poderá ficar sem bateria, uma fotocópia do seu cartão de embarque poderá ser útil.

13-Escolher as filas erradas e
não ter à mão o cartão de embarque e o passaporte

Diapositivo 25 de 33: As filas nos pontos de verificação ficam mais lentas quando as pessoas têm de procurar pelos passaportes e cartões de embarque.

Nos aeroportos muitas pessoas seguem aquelas que têm à sua frente, mas perder algum tempo para perceber se está na fila certa poderá poupar-lhe algum stress.
As filas nos pontos de verificação ficam mais lentas quando as pessoas têm de procurar pelos passaportes e cartões de embarque.


14-Não ter tempo suficiente entre voos

Diapositivo 4 de 54: Uma hora pode parecer muito tempo, mas na verdade poderá ser pouco, caso precise de recolher a bagagem para fazer o check-in para o próximo voo, ou tenha de ir para outro terminal para embarcar. Seja realista em relação ao tempo que precisará e não se esqueça de contar com as pessoas que viajam na sua companhia.

Uma hora pode parecer muito tempo, mas na verdade poderá ser pouco, caso precise de recolher a bagagem para fazer o check-in para o próximo voo, ou tenha de ir para outro terminal para embarcar. Seja realista em relação ao tempo que precisará e não se esqueça de contar com as pessoas que viajam na sua companhia.

15-Não saber a validade do passaporte e a necessidade de vistos e vacinas

Diapositivo 5 de 54: Chegar ao aeroporto e descobrir que o passaporte está expirado é um verdadeiro pesadelo. Quando estiver a planear e a fazer a reserva da sua viagem, aproveite para verificar a data de validade do seu passaporte.

Chegar ao aeroporto e descobrir que o passaporte está expirado é um verdadeiro pesadelo. Quando estiver planejando e fazer a reserva da sua viagem, aproveite para verificar a data de validade do seu passaporte, vistos e vacinas.

16-Perder a calma e não pedir ajuda

Diapositivo 28 de 33: Não subestime o poder que existe em pedir ajuda quando está sob stress ou com pouco tempo. Os trabalhadores do aeroporto têm o poder de levá-lo a passar mais rapidamente pelos pontos de verificação. Só tem de falar com eles.

Os aeroportos podem ser locais estressantes, por isso convém que mantenha a calma, quer esteja ou não com pressa.
Não subestime o poder que existe em pedir ajuda quando está sob stress ou com pouco tempo. Os trabalhadores do aeroporto têm o poder de levá-lo a passar mais rapidamente pelos pontos de verificação. Só tem de falar com eles.

Publicado por: lobusdaestepe | março 2, 2019

Estranho para os brasileiros, mas normal em outro países

Tem certas coisas que, para nós, seriam estranhas, mas são normais em outros países.

Cada país tem suas próprias leis, tradições, regras e características que podem parecer muito estranhas e até chocantes para pessoas de outras culturas. Você sabia que na Índia algumas mulheres se casam com uma árvore, e não porque a natureza as enlouquece? Ou que na Coreia um recém-nascido pode ter dois anos de idade e que na Austrália, assim como no Brasil, uma pessoa que não se apresenta para votar é multada?

16. Na Índia, algumas mulheres se casam com uma árvore

Resultado de imagem para india casamento com arvore

A razão para essa estranha tradição reside no horóscopo védico, segundo o qual as pessoas chamadas de manglik estão sob forte influência do planeta Marte e não estão aptas para um casamento feliz. Para elas, até se criam seções especiais em alguns sites de namoro, já que acredita-se que um manglik é capaz de neutralizar a influência do outro.

Mas as mulheres manglik têm ainda mais dificuldades, porque na Índia acredita-se que uma esposa com um Marte perigoso no horóscopo pode afetar negativamente a saúde de seu marido. Portanto, essas mulheres devem primeiro “casar” com uma árvore, para que a “maldição de Marte” seja passada para ela (a árvore é então cortada e queimada), e só depois ela poderá cruzar seu destino com o de um homem.

Curiosamente, os homens manglik não precisam realizar nenhum ritual. Aparentemente, os indianos acreditam que somente a esposa pode influenciar a saúde e o destino do cônjuge, ou que o bem-estar de uma mulher no casamento é muito menos relevante.

15. Na aldeia de Sunda, na Indonésia, às vezes se usam folhas de bananeira em vez de pratos

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e comida

Existem tradições similares em outros países quentes, mas em algumas partes da Indonésia a folha de bananeira serve como uma espécie de prato não para uma única pessoa, como ocorre na Índia, mas para várias ao mesmo tempo. Este tipo de ritual é chamado “botram”.

Ao mesmo tempo, muitos podem comer de uma única folha: um taxista, um governador, um desempregado, um professor, o prefeito da cidade; enfim, qualquer pessoa. Acredita-se que o botram une todas as pessoas, independentemente de sua origem. Os talheres não são usados durante esta refeição: os alimentos podem ser pegos diretamente com a mão.

14. No Nepal, há um culto à deusa viva, Kumari, cujo papel é desempenhado por menininhas

No Nepal, acredita-se que a deusa hindu Taleju tem uma encarnação terrena: meninas, a cujos corpos ela se transporta periodicamente. O processo de busca pela Kumari é semelhante à que ocorre pelas novas encarnações do Dalai Lama: é um trabalho de monges e astrólogos. A menina Kumari é procurada no âmbito da casta Sakia, da comunidade de Newar.

Existem várias Kumari no país, mas a mais famosa delas é a Kumari Real, que vive em Katmandu. A escolha da Kumari envolve passar por rituais estritos, após os quais a menina escolhida é instalada em um palácio, onde recebe visitantes que, trazendo presentes, esperam que a deusa viva lhes conceda cura e a solução de seus problemas.

13. Em Israel, os fiéis constroem tendas sukkah, onde vivem durante o festival de Sukkot

16 Coisas que, para nós, seriam estranhas, mas são normais em outros países

Antes do festival de Sukkot, nas famílias judias costuma-se construir uma habitação temporária, a sukkah, num pátio, numa varanda ou num terraço, em comemoração às peregrinações judaicas pelo deserto do Sinai. Fazer isso é considerado um dever sagrado. Durante a semana festiva, deve-se passar na sukkah o maior tempo possível: comer, descansar e orar nela. Se não houver chance de morar lá, pelo menos deve-se comer ali duas vezes ao dia.

12. Na Coreia do Sul, um recém-nascido tem imediatamente um ano de vida

Na Coreia do Sul e em outros países asiáticos, um recém-nascido é considerado com 1 ano de idade. Além disso, supõe-se que uma pessoa se torna um ano mais velha não no dia do seu nascimento (embora também seja comemorado), mas no primeiro dia do Ano novo lunar.

Portanto, se a criança nasceu no 29º dia do 12º mês do calendário lunar, no primeiro dia do Ano Novo lunar já terá 2 anos de idade, embora na realidade tenha apenas alguns dias de vida.

O calendário gregoriano moderno e a quantidade de anos contados desde o nascimento também são usados na Coreia: esses dados são indicados ao preencher os documentos, e é por eles que se determina a idade de iniciar a escola, o recrutamento do exército e a idade mínima para casar.

11. Na China, o metrô passa através de um prédio residencial

Na cidade chinesa de Chongqing, você pode ver uma solução arquitetônica muito incomum: a estação de metrô Liziba, que foi construída dentro de um edifício residencial. Trens passam através do prédio no nível do sexto andar, causando reações completamente diferentes, que variam de admiração a indignação. Uma solução semelhante também foi implementada no Japão, mas lá o prédio não é residencial, e sim de escritórios, e o que passa é uma rodovia, não uma linha de metrô.

10. Nas Filipinas e Arábia  Saudita restaurantes de fast food vendem porções gigantes

Resultado de imagem para FAST FOOD  TAMANHO FAMILIA

Não é sobre a gula dos habitantes das Filipinas, mas sobre o fato de que muitas pessoas aqui gostam de jantar com os amigos. Para esses grupos, existe até um termo especial: “barkada”. Portanto, não se surpreenda se você vir uma porção de batatas fritas para seis pessoas no cardápio do McDonald’s nas Filipinas.

Aliás, algo semelhante também existe na Arábia Saudita, onde os estabelecimentos gastronômicos são orientados para famílias numerosas. Por exemplo, no KFC desse país você pode comprar um balde de asas de frango para uma família de 10 ou 15 pessoas.

9. No Paquistão, uma família inteira pode caber em uma única motocicleta

Imagem relacionada

Uma solução que é questionável em termos de segurança e conforto, mas, infelizmente, é bastante comum no Paquistão e em outros países da região. Essas fotos muitas vezes se tornam um objeto de ridicularização na Internet, mas deveriam nos fazer refletir. A pobreza às vezes leva as pessoas a fazer coisas muito estranhas, mas parece que elas simplesmente não têm outra escolha.

8. No Egito, há uma ideia peculiar das regras de trânsito

No Egito, você pode dirigir como quiser; é bem improvável que tirem sua licença. Naturalmente, esse modo de condução gera engarrafamentos, acidentes e muitos perigos para pedestres. As regulamentações de trânsito do Egito são as mesmas que na maioria dos outros países, mas, na prática, a polícia monitora tudo, menos seu cumprimento.

7. Na Itália, são organizadas batalhas de laranjas

Todos os anos, em fevereiro ou no início de março, acontece o Carnaval de Ivrea (Carnevale d’Ivrea) na Itália, com sua tradicional batalha de laranjas. As pessoas jogam as frutas como se fossem bolas de neve. Mas por que laranjas?

Segundo alguns historiadores, esta batalha é um símbolo de revolta popular contra déspotas, mas há uma versão mais bonita sobre a jovem Violetta, que lutou contra um tirano local que tinha a intenção de forçá-la a consumar a noite de núpcias. Os guardas tentaram prender Violetta, mas o povo da cidade a defendeu, atirando pedras neles — e agora as pedras são simbolizadas pelas laranjas.

E apesar do fato de que esta tradição tem muitos opositores (o que não é surpreendente, já que nos três dias de carnaval a cidade usa cerca de 350 toneladas de laranjas), o número de participantes do festival aumenta a cada ano.

6. No Reino Unido, uma licença de TV deve ser adquirida separadamente para cada televisão da casa.

A BBC é uma televisão pública e financiada com os direitos de licença dos cidadãos, que não só têm televisões, mas também outros dispositivos com os quais você pode assistir transmissões ao vivo: computadores, notebooks, smartphones, tablets e até mesmo consoles de videogames.

Uma licença como essa custará 145,50 libras esterlinas por ano, e você terá que comprá-la ou recusá-la por escrito, explicando as razões pelas quais não assistirá à televisão. Caso contrário, receberá uma multa considerável. A tentativa de se recusar a pagar, mas assistir aos programas de televisão ilegalmente não funcionará: há uma divisão especial, a de Fiscalização (uma van deste serviço se vê na foto), que pode aparecer em sua casa sem aviso prévio e fazer uma inspeção.

5. Na Alemanha, há um imposto da igreja

Kirchensteuer é um imposto da igreja que é aplicado aos paroquianos de algumas comunidades religiosas na Alemanha. Estas incluem as igrejas evangélicas, o bispado católico romano, a sociedade religiosa unitária de protestantes livres e comunidades judaicas.

A quantia é estabelecida entre 8% e 9% do valor do imposto de renda. Por exemplo, se um paroquiano paga 10.000 euros por ano de imposto de renda, terá que pagar 800 euros para a igreja. Além disso, esse imposto também pode ser aplicado à venda de mercadorias ou dividendos.

Um contribuinte tem o direito de deixar a igreja e se recusar a pagar esse imposto, mas deve preencher um documento especial. Quem se recusa a pagar a taxa pode ser excomungado e impedido de trabalhar em algumas organizações da igreja, como escolas ou hospitais.

4. Na Austrália e no Brasil, uma multa deve ser paga por não se apresentar para votar

Enquanto algumas pessoas reclamam dos resultados das eleições e declaram que não mais participarão delas, outras simplesmente não podem se recusar a votar. Por exemplo, na Austrália, uma multa é aplicada por não aparecer nas eleições, embora não seja muito grande. Por exemplo, em 2010, na Tasmânia, cerca de 6 mil pessoas não compareceram para votar. Cada uma delas recebeu uma multa de 26 dólares.

No Brasil o voto também é obrigatório. Quem não votar deve justificar a ausência. Aqueles que não justificarem também pagam multa, como na Austrália. O valor varia entre R$ 1,05 e R$ 35,14.

3. No Canadá, o leite é vendido em recipientes transparentes

Os habitantes de vários países não se surpreenderão em ver o leite em um saquinho. No entanto, para a maioria dos habitantes do nosso planeta, o leite embalado desta forma é muito estranho, porque na maioria dos casos ele é vendido em garrafas de plástico ou em embalagens assépticas de papelão. De qualquer forma, um saquinho acaba sendo um recipiente bastante confortável, se, seguindo-se o método dos canadenses, for colocado em uma jarra.

2. Na Bolívia, há um grupo de mulheres lutadoras conhecidas como “las cholitas”

A ideia de recrutar mulheres chegou a Juan Mamani, o representante de “Los titanes del Ring”, que estava preocupado com a queda da arrecadação de 2001. Mamani publicou um anúncio no jornal sobre o recrutamento de mulheres para o seu grupo, e, para sua surpresa, muitas belezas locais, que queriam ganhar dinheiro com a ajuda de seus punhos, responderam ao chamado.

Ao contrário dos homens, estas mulheres não podem lutar com roupas confortáveis: devem usar suas roupas tradicionais, ou seja, saias exuberantes, blusas brilhantes, sapatos e chapéus. Além disso, entre as cholitas não há atletas profissionais, e muitas vezes elas têm que conciliar lutas no ringue com tarefas domésticas e outras obrigações.

1. No México e em alguns outros países, mães e avós têm uma “ferramenta educacional” chamada “la chancla”

A chancla é um tipo de calçado caracterizado por usar o salto solto — um chinelo, que mães e avós da América Latina e da Espanha usam para disciplinar crianças e adolescentes desobedientes. Em nossos tempos, na maioria dos países ocidentais esse método de “educação” é considerado violência infantil e, em nenhuma circunstância, o aprovamos.

Mas parece que no México, e em algumas outras regiões, a chancla continua sendo uma arma poderosa. Por exemplo, a avó da foto descobriu que sua neta tem um namorado, e a primeira coisa que fez foi tirar os chinelos. Ainda assim, as próprias crianças “educadas” com a ajuda da chancla fazem muitas piadas sobre esta questão e, aparentemente, não consideram que sua infância tenha sido traumática.

Publicado por: lobusdaestepe | dezembro 29, 2018

Victoria- a ilha das flores

Retomando a viagem do Canadá, de Vancouver fomos  conhecer a capital da província de Columbia Britânica, Victoria.

IMG_0032-COLLAGE

 Victoria – Vancouver (110 km + ferry)

Após o café da manhã no hotel, partimos para  visitar à cidade de Victoria.

Para chegar em Victoria, você precisará embarcar em um ferry que custa beeeem caro, principalmente se você estiver de carro. Por isso, faça valer o seu dinheiro e fique um pouco mais porque você poderá perder muito tempo nesse deslocamento, principalmente se você não tiver reservado o ferry com antecedência.

A dica é que você durma 1 noite na cidade e realize esse roteiro em 2 dias.

A saída em direção ao Terminal de Tsawwassen, para pegar o ferry da Companhia BC Ferries, ( https://www.bcferries.com ) com o qual cruza-se o Estreito de Geórgia até chegar à Ilha de Vancouver é de 110 km. .

O embarque foi tranquilo, por volta do meio dia, mesmo não tendo comprado o ticket agendado, que era bem mais caro.

 

Fiz aqui um pequeno resumo-

Dirigir até o Terminal Tsawwassen (~ 45 min)
Apanhar o ferry para a Baía de Swartz (~ 1 hora e 35 minutos)

Horário da balsa Tsawwassen-Swartz Bay . Durante os horários de pico, é recomendável que os motoristas façam uma reserva
Dirigir até o Butchart Gardens (~ 30 min)

Desembarcamos, depois de uma viagem tranquila e bonita, com a natureza se preparando para a chegada da primavera.

Saímos  para visitar os famosos Jardins Butchart, considerados os mais belos do país. Como ele fica no meio do caminho, próximo a estrada que leva a cidade de Victoria, fizemos a primeira parada lá.

Butchart Gardens: um imenso jardim com cerca de 220 mil metros quadrados, ornamentados com flores, plantas, fontes e riachos.(9hs as 17 hs- valor 30,80 dólares canadenses)

Os jardins permanecem abertos por uma hora após o fechamento do portão de entrada. O Carrossel Rose fecha 1/2 hora após o fechamento do portão de entrada.

 

Percorremos de carro para uma visita panorâmica da cidade.

O hotel que escolhemos no centro em Victoria, bem próximo ao porto foi o aconchegante  Hotel Strathcona.

 

Principais atrações em Victoria

VICTORIA Inner Harbour, Parlamento da Columbia Britânica, Museu Real da Colúmbia Britânica, Hotel Fairmont Empress, Market Square, Chinatown, Craigdarroch Castle ,Beacon Hill Park, Christ Church,cruzeiro de observação da vida marinha(observar golfinhos, leões marinhos, focas, uma grande va1riedade de aves e com um pouco de sorte, a baleia azul)

 

Roteiro em Victoria

Realizamos este roteiro em 1 1/2 dia: o dia da chegada, mais o dia seguinte, mas o ideal seriam  2 dias .

Inner Harbour-  As principais atrações de Victoria estão perto do Inner Harbour, que é o porto de onde partem passeios de ecoturismo e de observação de baleia e palco dos principais eventos durante o verão. Logo que você chegar no Inner Harbour, verá o imponente prédio do Parlamento da Columbia Britânica, o famoso Hotel Fairmont Empress; o Museu Real da Colúmbia Britânica; e o Greater Victoria Visitors & Convention Bureau, onde você pode pegar mapas gratuitos, usar o banheiro e o wifi também gratuitos e reservar uma série de passeios.

IMG_20180517_063954_408

Parlamento da Columbia Britânica

Parlamento de Victoria também pode ser visitado com um tour guiado gratuito, com duração de 30 a 45 minutos, ou por conta própria com um livreto explicativo também gratuito. Os tours guiados acontecem geralmente em inglês ou francês, mas o livreto apresenta versões em 13 línguas diferentes, entre elas o português. Acesse o seu livreto também aqui. O parlamento é aberto à visitação das 09:00 às 17:00. No entanto, procure visitar esta atração nos primeiros horários da manhã, para fugir das excursões que vão chegando ao longo do dia. Aproveite para tirar muitas fotos do lado de fora antes mesmo de o parlamento abrir. Para consultar todas as informações sobre a visitação, acesse o site oficial do Parlamento de Victoria.

Fomos comer no Restaurante Milestones (812 Wharf St), em frente a marina com preço bom e atendimento ótimo.

Fairmont Hotel – Aberto ao público em 1908, esse icônico hotel de arquitetura Vitoriana tem 477 quartos, muitos com vista para o porto. O hotel ainda oferece vários tratamentos de spa e 4 opções de restaurantes no local: Q at The Empress, Q Bar, Lobby Lounge e Tea at the Empress. Um tradicional chá da tarde é servido em um saguão especial com vista para o porto.

Market Square: Victoria é um ótimo lugar para andar sem obrigações. Um bom lugar para isso é o Market Square, um centrinho comercial, bem próximo ao Inner Harbour, com várias lojinhas que vendem roupas e acessórios descolados, além de restaurantes e cafés diferentes. Não deixe para visitá-lo tarde, pois costuma fechar por volta das 16:00 às 17:00 dependendo da estação do ano.

Swans Buckerfields Brewery Pub (506 Pandora Ave), considerada a melhor cervejaria de Victoria. (entre Market Square e Chinatow)

Bairro Chinês Saindo do Market Square, caminhe mais um quarteirão e você chegará no bairro chinês, onde você encontrará lojinhas e restaurantes asiáticos.

Red Fish Blue Fish, famoso pelo peixe frito

Procure pela rua Fan Tan Alley, que é basicamente uma passagem de 200 metros de extensão por 1,5 metro de largura, considerada a rua mais estreita da América do Norte Chinatown, o melhor trajeto para voltar caminhando ao Inner Harbour é descer pela Government St e pela Wharf Street, passando pelo bonito Market Square.

Se der sorte pode ver a ponte azul do Inner Harbour levantada para um barco passar Parei para comprar

Um  drinque típico do Canadá , especialmente em Victoria é o Caesar(  vodka, Clamato (um tipo de suco de tomate com caldo de amêijoa e especiarias que pode ser comprado pronto), molho de pimenta Tabasco, molho Worcestershire (também conhecido como molho inglês), sal e aipo.

Os lugares mais fáceis de encontrar este drinque são : Sticky Wicket, na Douglas Street, e Jam Cafe, na Herald Street, em Old Town.

O Nanaimo Bar(doce canadense) típico, pode ser encontrado na cafeteria Dolce Vita Coffee Art .

castelo Craigdarroch  construído por Robert Dunsmuir, um imigrante escocês que fez fortuna na ilha de Vancouver no final do século XIX, é um dos pontos que você irá passar várias vezes, se estiver de carro em Victoria .

Robert Dunsmuir morreu pouco antes do castelo ficar pronto e, por isso, nunca chegou a morar lá.Após a sua morte, sua esposa Joan e seus filhos mudaram-se para o castelo, lá permanecendo até 1908. Com a morte de Joan, em 1908, o castelo passou a abrigar um hospital militar. Alguns anos depois, se tornou uma universidade, passando a ser escritório das escolas de Victoria e até um conservatório de música. Atualmente o castelo é um museu, aberto ao público diariamente. A exposição está disposta em 4 andares, que podem ser visitados por conta própria. No local ainda existe um estacionamento gratuito para os visitantes.Confira o horário de funcionamento e os valores da entrada no site oficial do Craigdarroch Castle.

Beacon Hill Park Localizada a apenas 900 metros do Beacon Hill Park, esta catedral anglicana, construída em 1929, é uma das maiores do Canadá e merece uma visita.

De Vancouver a Victoria

  • De carro

Quem está em Vancouver tem duas opções de rotas operadas pela empresa BC Ferries.

A rota mais popular é a que parte de Tsawwassen, no sul de Vancouver, e vai até Swartz Bay, a meia hora de carro de Victoria.

A outra alternativa, parte de Horseshoe Bay, em West Vancouver e chega em Departure Bay, em Nanaimo, a pouco mais de 1 hora e meia de Victoria.

  • De transporte público Para quem está sem carro, existem opções de transporte público conectando o centro das duas cidades. A Greyhound faz esse trajeto, com partidas da Pacific Central Station, em Vancouver, e chegada na Capital City Station, no coração de Victoria.Como os ônibus dessa empresa também usam as balsas, você poderá curtir a travessia, mesmo se optar pelo transporte público.
Publicado por: lobusdaestepe | dezembro 27, 2018

2019 – Cores, numerologia e mantras

Resultado de imagem para 2019 previsões

Mantras

Luz Interior Trazendo Muita Prosperidade 2019
e
O Mundo Aos Meus Pés 2019!

CORES

Tons de Violeta, Amarelo, Ouro, Bronze, Rosa, Vermelho e Cinza-Claro darão origem às cores energéticas com 2019.

Imagem relacionada

Resultado de imagem para dress purple gold white

E a cor perfeita para criar uma sintonia profunda com 2019 é a cor  Violeta mesclado com tons de Branco e Amarelo.

Resultado de imagem para oscar de la renta dress purple yellow

Os alimentos classificados como azuis e violetas apoiam a boa saúde do coração, pele, o bem-estar da função cerebral e ossos, além de oferecer proteção antioxidante e  também serem  ótimos na prevenção de problemas nas articulações.

Resultado de imagem para alimento roxos

Os alimentos que melhor simbolizam o ano de 2019 são a berinjela, a beterraba e o repolho roxo, que devem ser consumidos ao longo desse ano.

Em 2019 a fruta que representa perfeitamente a essência energética do inconsciente humano é o figo roxo.

Resultado de imagem para figo roxo

O animal símbolo de 2019 é o papagaio

Resultado de imagem para papagaio
Horóscopo chinês

Resultado de imagem para 2019 animal simbolo

O ano novo chinês só começará no dia 05 de fevereiro e irá finalizar no dia 25 de janeiro de 2020.
Durante todo esse período seremos regidos pelas características do animal regente: o porco. Logo, teremos um ano que haverá muitas recompensas, escolhas difíceis e que deverão ser bem pensadas, riscos que devem ser evitados e muita felicidade em nosso caminho.

Numerologia – o  ano de 2019 será regido pelo 3

Resultado de imagem para 2019 ano 3 numerologia

 

ELEMENTO  2019 –  TERRA
Touro, Virgem e Capricórnio

Este elemento representa tudo o que está ligado à persistência, construção e estrutura. Isso porque sua característica mais marcante tem relação com o solo, de onde sai o sustento em forma de alimento. Como tem a base sólida, você precisa se sentir confiante e receber um tratamento carinhoso, caso contrário, torna-se uma pessoa fria e distante. Está sempre em busca de sanar suas necessidades em primeiro lugar e faz tudo com praticidade.

Resultado de imagem para 2019 ano linguas indigenas

A ONU anunciou que 2019 será considerado o Ano Internacional das Línguas Indígenas. O objetivo é chamar a atenção para muitos desses idiomas que têm desaparecido e destacar a necessidade de preservar e revitalizar este patrimônio.

 

 

 

Older Posts »

Categorias