Publicado por: lobusdaestepe | dezembro 29, 2010

Supermercados em Portugal: queijos portugueses, vinhos…

Nós adoramos ir a supermercado. Em todos os lugares que visitamos, vamos aos supermercados.
Para nós, além de economizarmos bastante adquirindo queijos, chocolates belgas, vinhos, frutas  e pães “importados”:), é uma das melhores maneiras para vivenciar o dia a dia dos moradores.

Em Lisboa e em outras cidades portuguesas recomendo o seguinte: ir ao Pingo Doce (cadeia de supermercados)  http://www.pingodoce.pt .

Há outros supermercados bons, como o Continente, Jumbo, Aldi e Lidl, mas  a rede  Pingo Doce tem de tudo e com preços mais acessíveis.

Tem comida pronta,bolachas belgas a  2 euros, pastel de nata, bolinhos de bacalhau,hummmm.:)
Não é do melhor que há, mas vai ser igual ou superior ao de um restaurante ruim, e a preço de mercado português.
Em vários restaurantes e bares que fomos, teimavam em nos servir bolinhos de bacalhau gelado. Tínhamos que pedir para esquentá-lo  e nos olhavam meio estranho, acho que não deve ser costume por lá.
Nos supermercados, para pegar comida tem que tirar  a senha para ser atendida.

No balcão da padaria encontra-se doces tradicionais, muito bons, por menos da metade de  preço das docerias.

:)

No balcão dos queijos há uma variedade enorme de queijos portugueses deliciosos.

Encontram-se vinhos a preços inacreditáveis, vários petiscos, muita variedade mesmo.

Dos vários tipos de queijo existentes, fabricados com leite de ovelha, vaca, cabra ou de mistura, a consistência da pasta, o paladar e o grau de gordura, variam de região para região.

Atualmente são onze as “Denominações de Origem Protegida” (DOP) e uma “Indicação Geográfica” (IG), sendo:
queijo de Azeitão, queijo da Beira Baixa, queijo de Cabra Transmontano, queijo Serra da Estrela, queijo de Évora(leite de ovelha), queijo de Nisa, queijo do Pico( Açores), queijo Rabaçal(leite de ovelha e cabra) , queijo Serpa, queijo de S. Jorge e queijo Terrincho.

O queijo português mais popular, o “Queijo da Serra”, é um queijo de ovelha produzido na região da Serra da Estrela, onde se situa o ponto mais alto de Portugal continental.

Tem uma consistência suave e um sabor delicado comparável aos melhores queijos Brie.
Os meus preferidos são o do Azeitão( mais cremoso),  de Serpa ( é curado com uma mistura feita com azeite e colorau, ficando  exteriormente com uma cor alaranjada e no interior cor de palha, e no decorrer dos meses, a sua casca torna-se mais acastanhada e o seu interior mais esbranquiçado e quebradiço), de Évora e da Serra da Estrela.

Além do Vinho do Porto, Portugal produz ótimos vinhos, aqui vai um pequeno guia dos vinhos portugueses, além do tradicional ” vinho tinto com carne branca e queijos fortes,os vinhos brancos com peixe e patê de fígado”; para  garimpar nos supermercados:-

Vinho da Madeira:

Doce e maduro (“Malvasia”), seco e austero (“Sercial”), escuro e semi seco (“Verdelho”) ou semi seco, rico e cheio (“Boal”): todas as variedades deste vinho tem um sabor afrutado muito refinado que poderá saborear como aperitivo ou como digestivo.

Vinho Verde:

É um vinho suave e gasoso, muito adocicado com um baixo volume de álcool (aprox. 10%); umas vezes achará o vinho refrescante e noutras quente; o Vinho Verde é o companheiro ideal numa refeição à base de mariscos, peixe e patê de fígado.

Vinhos do Douro:

Os frutados são de excelente qualidade, de cores fortes e muito saborosos.

Vinhos do Dão:

Têm um volume de álcool de 11 – 13 %, e têm um sabor puro e aveludado. Os tintos têm uma linda cor de rubi, e podem ser harmoniosamente combinados com carne de animais de caça, com carnes temperadas com picante e com queijos. Os vinhos brancos são suaves, com uma cor de limão, e são servidos normalmente com carne de animais de caça, com carne grelhada e com os queijos fortes da região. Os vinhos brancos são refinados e aromáticos

Vinhos do Alentejo:

As companhias vinícolas da região do Alentejo mais famosas são as de Borba, Reguengos de Monsaraz, Vidigueira, Cuba e Alvito. A produção do vinho branco é mais importante que a do vinho tinto. No entanto, qualquer um deles é o companheiro ideal para deliciosas especialidades da região.

Vinhos de Colares:

Os vinhos tintos são o complemento perfeito para as carnes brancas e vermelhas, enquanto que o vinho branco deve ser servido gelado com peixe, patês e queijos fortes.

Vinhos de Bucelas:

Muito ácidos enquanto são novos, e secos quando envelhecem; devem ser servidos com peixe pouco condimentado.

Vinhos de Setúbal:

A uva de “Moscatel” cresce nesta região. O vinho produzido a partir dessa uva é macio e perfumado, como o mel, quando atinge a idade de 5 anos, tornando-se mais rico e ainda mais refinado depois dos 25 anos. Deve ser servido como digestivo.

Vinhos do Algarve:

Estes vinhos são suaves, aveludados, frutados e pouco encorpados; têm um volume de álcool superior a 13%. Os vinhos tintos são servidos com carne grelhada e com bacalhau. Os brancos são um aperitivo perfeito.

As marcas mais famosas da  principais regiões produtoras são:-

Douro (Barca Velha, Casa Ferreirinha, Quinta da Leda, Quinta do Crasto, Quinta do Cotto, Quinta Vale D. Maria, Quinta Vale do Meão,Lavradores de Feitoria Gran Escolha…),

Alentejo (Pera Manca, Cartuxa, Mouchão, Tapada de Coelheiros, Esporão, Marques de Borba, Quinta do Carmo, Quinta da Viçosa, Nieport,…),

Dão (Grão Vasco, Messias, Quinta de Cabriz,…)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: