Publicado por: lobusdaestepe | fevereiro 13, 2011

Évora- Da Capela dos Ossos ao Pão de Rala

“Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”, diz  o letreiro sobre a cripta.

Capela dos ossos

Monges  envolvidos na contrarreforma católica se empenharam em simbolizar a transitoriedade da vida.

Para isso, forraram as paredes da nave da capela com ossos de 5 mil pessoas.

Capela da ordem terceira de São Francisco, tem um altar com talha dourada .

Évora, capital do Alentejo, formou-se a partir de uma colcha de retalhos que atravessou os tempos.

A cidade tomou o corpo que tem hoje com pedaços de tecido de origem romana, moura e cristã, em que foram bordados templos, muralhas e igrejas.

O resultado final é um caldeirão de ideias e monumentos, acompanhados por apenas 50 mil habitantes,mas com uma população bem jovem, pelo menos foi o que vimos, devido as universidades.

Todos devidamente orgulhosos de poder morar dentro de um consagrado Patrimônio da Humanidade

Em Évora,não deixe de conhecer o pão de rala, só encontramos lá.

Diz a lenda que durante o seu curto reinado, visitou Évora o jovem rei D.Sebastião, tendo-se acolhido às freiras Xabreganas do Convento de Santa Maria do Calvário.

À chegada do régio senhor, cansado das durezas da viagem e do calor que fazia, um valido real encarregado do protocolo, lembrou a Madre Abadessa da necessidade de oferecer um refrigério ao real hóspede.


A monja, que há muito esperava em vão a ajuda do Paço para a sobrevivência do pobre convento, retorquiu que só havia uns “pães ralos”, azeitonas e água; era o que havia e foi o que veio. O monarca comeu e apreciou.
De volta a Lisboa, despachou uma recompensa em benefício do convento.

Em agradecimento, a criatividade monástica retribuiu com esta doce alegoria conhecido por Pão de Rala, que fez as delícias do rei e também de todos nós.


Se visitar Évora não esqueça que é aqui que pode e deve provar esta maravilha.

O melhor é o produzido por Maria Ercília Zambujo na Pastelaria Conventual Pão de Rala situada na parte baixa da cidade, Rua de Cicioso. Ou pode fazê-lo assim:

Ingredientes:

20 Gemas
500 gr de Açúcar
3 dl de Água
500 gr de Amêndoa pelada e ralada
raspa de 1 Limão
1 chávena de (chá) de Doce de Chila
1 chávena de (chá) de Fios de Ovos
1 chávena de Chá) de Ovos Moles

Preparação:

Leve ao lume o açúcar com os 3 dl de água e deixe fazer ponto de fio (105ºC).
Junte a amêndoa ralada até obter um preparado espesso.
Retire do lume e junte as 20 gemas e a raspa do limão, mexendo muito bem.
Leve novamente a lume brando mexendo sempre para não queimar, e deixar espessar um pouco.
Retire do lume, deixe arrefecer e estenda a massa de maneira a formar uma rodela, no meio da qual se colocam fios de ovos e chila previamente misturada com os ovos moles.
Puxa-se a massa de forma a cobrir o recheio e a dar a forma de pão ao preparado.
Leva-se a forno brando ( 180-190ºC) em tabuleiro untado e forrado com papel vegetal durante 30/35 minutos. Deve ficar levemente tostado, como um pão.
Retira-se do tabuleiro só depois de frio, e polvilha-se com açúcar em pó, dando o aspecto de farinha.

Notas:

A Amêndoa a usar não é nem moída nem granulada, sim um pouco esmagada. Como à venda só existe normalmente uma variedade demasiado fina, quase como farinha, e outra em que há muitos grãos grossos, costumo comprar essa mais grossa, passo-a por uma peneira média e depois esmago os grãos mais grossos com um rolo de pedra, sobre a bancada. Dá uma consistência final perfeita.
Os fios de ovos são algo trabalhosos de fazer e necessitam de um instrumento específico, a fieira, que não é comum nas cozinhas caseiras. O Doce de Gila dá realmente muito trabalho e leva muito tempo a fazer, mas qualquer destes ingredientes se pode adquirir pronto e facilitar muitíssimo a confecção do Pão de Rala

fonte:comidas caseiras.blogspot.com

Olhem a delícia!!!

A Confeitaria é pequena, mas tem cada doces, um mais gostoso que o  outro.

Ah, tem também a Sericaia.

INGREDIENTES

300 GRS DE AÇÚCAR
80 GRS DE FARINHA DE TRIGO
08 OVOS
500 ML DE LEITE
CASCA DE 1 LIMÃO
01 PAU DE CANELA
CANELA EM PÓ PARA POLVILHAR
MODO DE FAZER:
LEVE AO FOGO UMA PANELA COM O LEITE, A CASCA DE LIMÃO E O PAU DE CANELA E DEIXE FERVER.
NUMA TIGELA, BATA BEM AS GEMAS E O AÇÚCAR ATÉ FICAR UMA MISTURA CLARA E CREMOSA. ADICIONE A FARINHA, JUNTE O LEITE EM FIO E MEXENDO SEMPRE, COLOQUE NOVAMENTE NA PANELA, REJEITE A CANELA E A CASCA DE LIMÃO E LEVE AO FOGO, MEXENDO SEMPRE, ATÉ FERVER E FICAR UM CREME MACIO. RETIRE DO FOGO E DEIXE ESFRIAR UM POUCO.
BATA AS CLARAS EM NEVE BEM FIRME, JUNTE-AS AO PREPARO ANTERIOR E MISTURE DELICADAMENTE. DEITE EM COLHERADAS DESENCONTRADAS PARA UM PRATO GRANDE DE BARRO, POLVILHE COM CANELA EM PÓ E LEVE AO FORNO PRÉ-AQIECIDO A 200ºC DURANTE APROXIMADAMENTE 20 MINUTOS. RETIRE, DEIXE ESFRIAR E SIRVA.
Anúncios

Responses

  1. Tive o privilégio de comer esse pão é maravilhoso..

    .

    • É um privilégio mesmo Eloisa.bjs


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: