Publicado por: lobusdaestepe | dezembro 7, 2012

A volta ao mundo pelas fotos de Albert Kahn

France_2

PARIS

Descobri o livro”O Mundo Maravilhoso de Albert Kahn” e  me  apaixonei.

Albert Kahn au balcon de sa banque

Albert Kahn -1914

Fiquei conhecendo a  história de Albert Kahn  e a achei maravilhosa.

Holland

Holanda

Em 1909, o banqueiro milionário e filantropo francês Albert Kahn embarcou em um ambicioso projeto:

Enviou um grupo de fotógrafos corajosos e aventureiros para mais de 50 países ao redor do mundo, muitas vezes em momentos cruciais da história, quando antigas culturas estavam à beira de ser mudadas para sempre, pela guerra e pela marcha da globalização do século XX .

Ireland_2

IRLANDA

Ele sabia que o mundo estava em mudança, devido ao processo de rápida modernização que estava ocorrendo e da Primeira Guerra Mundial que estava prestes a vir  e  Kahn acreditava que  poderia usar o novo processo autocromo de fotografia, para promover a  paz e compreensão mundial.

101AlbertKahn-739948

Ele e sua equipe viajaram para a China e outros lugares na Terra e voltou com muitas fotos de sua viagem, utilizando a fotografia primeira cor, placas autochrome e cinema cedo, sendo que ambos foram a tecnologia mais avançada no tempo.

Albert-Kahn-mongolia

MONGÓLIA

O trabalho dos fotógrafos começou em 1908 e continuou por 22 anos.

Entre 1908 e 1931 foram coletados 72.000 autocromos, 4000 fotografias e 100 horas de filmes em preto e branco. Esta coleção é conhecido como “Les Archives de la Planète” (Os Arquivos do Planeta).

England_2

INGLATERRA

As fotografias foram conhecidos como autocromos.

O autocromo (marca registrada: Autochrome Lumière) é um antigo processo de fotografia colorida.,   patenteado em  1903 pelos irmãos Lumière, na França, e comercializado pela primeira vez em 1907 permaneceu o principal processo para se obter fotografias a cores durante o início do século XX, especialmente na década de 1930.(fonte: wikipédia)

Brazil

BRASIL Morro de Santa Tereza-Rio de Janeiro  1909

Para produzir um autocromo, é um processo bem complicado:  uma placa de vidro, coberta com milhares de grânulos de batata (amido) tingidos de azul, verde e vermelho), revestida de uma emulsão pancromática.

indiaalbertk

INDIA  1913

As coleções do Museu Albert Kahn são um excelente meio de descobrir a história, a evolução da sociedade e os costumes do mundo na primeira metade do século XX.

albertk

1ª GUERRA MUNDIAL

Eles documentaram em cor real, o colapso tanto do poder  austro-húngaro e otomano;  quanto as últimos aldeias tradicionais celtas na Irlanda, apenas alguns anos antes de serem demolidas, e os soldados da Primeira Guerra Mundial – nas trincheiras, e como eles cozinhavam suas refeições e lavavam seus uniformes atrás das linhas.

China-in-the-lens-of-Albert-Kahn-6

CHINA

Naquela época, que era tão difícil se locomover de um país para outro; estes fotográfos foram  em países tão distantes como Vietnã e Brasil, Mongólia e Noruega, Benin e Estados Unidos.

600full-edwardians-in-colour -the-wonderful-world-of-albert-kahn-artwork

SUÉCIA

Estes formam um único registro histórico do início do século 20: do quotidiano, espetáculos, cerimônias tradicionais e eventos significativos de mais de 50 países.

albert_kahn_macedonia2

MACEDÔNIA

Isto desempenha um papel precioso na história do mundo filme.

O público ficou hipnotizado para ver o mundo imortalizado pela primeira vez na cor .

window

FRANÇA

Ao contrário de retratos do pintor Renoir, que capturou as pessoas em ocasiões festivas vestindo roupas finas, o  projeto de Kahn reflete o mundo como ele realmente era: duro, bonito, diversificado, desesperado, às vezes feliz, às vezes triste.

Costume de danse ou théâtre ?, Japon, 1926-1927.

JAPÃO

Com a quebra da bolsa ( Wall Street Crash), Kahn perdeu grande parte de sua fortunas e em 1931 ele foi forçado a levar seu projeto a um fim.

La baie de Guanabara et le quartier de Gloria en contrebas. Rio

BRASIL- Baia da Guanabara- Rio de Janeiro   1909

A coleção  que era imensa  e  importante culturalmente, historicamente e artisticamente,  ficou praticamente esquecida até quase um século depois.

albertkahn6BANNNER

GRÉCIA

Ninguém sabia sobre a coleção de Kahn  até bem recentemente(2007)

albertkahn9

As circunstâncias sócio-políticas e econômicas da Primeira Guerra Mundial, os anos entre-guerras, e  a quebra de Wall Street  explica por que  nunca foi dado muita atenção a estes arquivos .

WW1_6

Além do mais, as placas de vidro não podiam ser reproduzidas para atingir um público de massa e era muito delicado para expor para todo  mundo: poucos tinham tempo ou dinheiro para mostrar interesse em arte em tempo de depressão.

albertkahn3

FINISTERE – FRANÇA

Kahn viveu mais 11 anos em situação de pobreza relativa e ficou com pouco, exceto as memórias ricas de uma vida extraordinária cheia de cores vibrantes, encontros com os protagonistas das artes, das ciências e da lei, e as pessoas bonitas do mundo, lugares e vidas que por esse tempo quase haviam desaparecido.

Kahn morreu em 1940.

museuAlbertKahn

MUSEU ALBERT KAHN

Seu legado, ainda  está mantido no Museu Albert-Kahn,  em sua propriedade, perto de Paris, agora  considerada a mais importante coleção de fotografias coloridas do mundo.

Kahn-2009-04_06_08-062-1024x600

Os jardins do museu são famosos, já valendo a visita.

ENDEREÇO:- 10-14, rue du Port
92100 Boulogne-Billancourt
Metrô : Boulogne – Pont de Saint-Cloud (terminal da linha 10)

China-in-the-lens-of-Albert-Kahn-5

CHINA

O famoso  artista fotográfico chinês Leonn Ma (马良) comentou: “Essas fotos são incríveis. Eles mudaram todas as minhas noções anteriores sobre tempos idos.

Eu nunca vi fotografias antigas com cores tão naturais e brilhantes. Veja este retrato de um homem  da Dinastia Qing – ele poderia ter se transformado em pó, na realidade, no entanto, aqui  está ele olhando para você nos olhos como se estivesse vivo e a luz do sol em volta dele tão brilhante como ela é hoje. Ele quase faz você acreditar que a vida nunca termina , ela simplesmente reside em corpos diferentes, em momentos diferentes ”

Mongolian-woman-in-a-box-290x290

MONGÓLIA

Nada demonstra isso melhor do que a imagem dolorosa de uma mulher mongol presq em uma caixa por um crime desconhecido, com a cabeça pendendo para fora do único buraco disponível, sem poder  fugir e sem acesso a água ou comida.

meninas_curdas_thumb[1]

MENINAS CURDAS

Graças  a estas fotos podemos ver o mundo com as cores reais e não preto e branco como tínhamos conhecido até agora.

albertkahn13

INDIA

Benin_1

BENIN

Anúncios

Responses

  1. Como amante da fotografia que sou, venho acompanhando por longa data o legado do grande Albert Kahn

  2. Essas fotografias são maravilhosas. Onde posso encontrar o livro a venda?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: