Publicado por: lobusdaestepe | julho 15, 2014

Festas de ruas gratuitas pelo mundo

Muitas cidades realizam festivais de rua, que vão dos mais criativos aos mais bizarros, mas uma coisa é certa: ninguém sai deles ileso!

Moradores e turistas se divertem com as mais diversas celebrações.

Por isso é bom conhecer a época para não ser surpreendido! Há algumas bem nojentas….

O melhor de tudo?

Essa festa toda é gratuita e aberta ao público de todas as idades.

O importante é participar e não  se machucar , e seguir algumas regras.

Os  14 festivais de rua mais legais do mundo:

1. Festival de lama de Boryeong

 Coréia do Sul –  o sujíssimo Festival de Lama de Boryeong, cidade rica em recursos naturais e praias.

Anualmente, por duas semanas inteiras de Julho, a lambança acontece em pleno verão, arrastando diversos turistas e locais para a rua, onde todos rolam e nadam em meio a lama feita de argila, que aliás, dizem ser daquelas que faz bem à pele.

fest1

2. La Merengada

Barcelona -No primeiro dia de Carnaval em Vilanova i la Geltrú,  as pessoas correm para as ruas munidas de sacos de pastelaria para uma guerra deliciosa que envolve merengue e creme.

A tradição da La Merengada começou de uma maneira lúdica, como se fosse um jogo para crianças, mas os adultos não conseguiram se conter e acabaram fazendo parte da festa mais tarde.

Se você estiver visitando esta cidade espanhola na Quaresma, esteja avisado: a luta não termina até a sobremesa naquela noite.

fest2

3. La Tomatina

 Buñol, município de Valencia- Espanha  Todo ano ,sempre na última quarta-feira de agosto.

Considerada a maior guerra de comida do mundo, a La Tomatina chama para as ruas mais de 20 mil pessoas todo ano, em um ritual sujo, vermelho e vegetal que envolve toneladas de tomates, chegando a somar 150 mil “munições”.

fest3

 

4. Holi

Índia-O Festival das Cores, conhecido como Holi,  acontece em outros países há muitos anos.

O festival mais colorido da Terra teve sua origem na Índia e passou a invadir o Estados Unidos e Inglaterra devido sua enorme beleza.

Com tintas feitas de pó de arroz, centenas de pessoas vão às ruas para agregar várias cores em seus corpos.

Tradicionalmente, em Holi, sacerdotes hindus arremessam a água colorida e flores sobre a multidão para celebrar a saída do mal e o triunfo do bem. Lindo de se ver!

fest4

5.  Batalha das Laranjas (Battaglia delle Arance)

Ivrea- Itália A batalha é travada na praça de Ivrea, com início no primeiro domingo de março, ano após ano.

Antigamente, o Lorde de Ivrea, na Itália, tentou estuprar uma jovem garota que estava prestes a se casar. Antes de ter essa chance, a menina cortou sua cabeça fora e a cidade toda celebrou sua ira.

A Batalha das Laranjas tenta reencenar o tumulto selvagem contra o tirano do século 13 e seus capangas, mas em vez de armas e espadas, as laranjas são a arma de escolha. A cidade se divide em nove esquadrões de combate para se envolver em uma guerra de frutas que tem a duração de três dias inteiros, lançando cerca de 500 mil laranjas em uma tentativa de “matar” os seus vizinhos.

fest5

6. Batalha do Vinho de Haro

Haro – La Rioja,  Espanha –Todos os anos, em 29 de junho,  os moradores da cidade  se preparam para celebrar o Dia da Festa de São Pedro, regado a milhares de litros de vinho que banham centenas de pessoas.

O dia começa com uma procissão no início da manhã, seguido de uma missa em uma capela na montanha. Depois da missa, se inicia a Batalha do Vinho, em Haro, onde quem está “chuva”, certamente vai se molhar. A festa só acaba às 5 da manhã do dia seguinte.

fest6

7. Festival de Cascamorras

Baza,  Andaluzia- Espanha A briga escorregadia vem acontecendo a cada 06 de setembro, nos últimos 500 anos!

Os habitantes se jogam no óleo preto, pintando-se antes mesmo dos “ataques” a “Cascamorras“, feitos por moradores de cidades vizinhas que chegam com a intenção de roubar a estátua da Virgen de la Piedad.

A cidade inteira persegue e luta com os agressores, derramando tinta sobre eles e jogando-os no ar, impedindo-o de chegar perto da estátua.

E claro, tudo não passa de uma brincadeirinha saudável.

 

fest7

8. Festival de Songkran

Tailândia  Na época mais quente do ano, toda a Tailândia entra em erupção com a maior luta de água no mundo, o Festival Songkran.

Nestes três dias festa de Ano Novo, caindo em 13, 14 e 15 de abril, todos ficam armados com pistolas de água e baldes, prontos para molhar a próxima vítima inocente. Alguns chegam a vagar pelas ruas em scooters e pick-ups encharcando suas presas com água gelada.

Se alguém espirra em você, ficar com raiva não vai ajudar em nada. Se você está nas ruas durante Songkran, o que vale mesmo é dar o troco!

fest8

9. Dia Mundial da Guerra de Travesseiros

As maiores lutas de almofadas acontecem em grandes cidades como Los Angeles, Nova York, Londres, Hong Kong, Amsterdã e Zurique.

Todo dia 02 de abril é Dia Mundial da Guerra de Travesseiros, onde, supostamente, todos os seres humanos da Terra são encorajados a se reunir para uma grande, divertida e macia guerra de travesseiros.

Aliás, existem algumas regras também: você deve bater apenas naqueles armados com travesseiros, nunca bater em um fotógrafo, e utilizar apenas o tipo macio (travesseiros de pluma são ótimos para o efeito dramático e lúdico da coisa).

fest9

10. Wasserschlacht

Berlim –  Alemanha. Esta é a mais suja das sujas. O significado da palavra difícil – Wasserschlacht – é “luta de água”, que muitas vezes se transforma em uma Gemüseschlacht (luta de comida) e se agrava ainda mais em uma Müllschacht (luta de lixo).

Moradores de dois bairros orgulhosos de Friedrichshain e Kreuzberg (agora administrativamente unificados) organizam uma guerra para determinar o rei do bairro recém-nascido. A batalha começa como uma luta desagradável de água ou até mesmo farinha, ovos, frutas e legumes – que podem estar podres – que começam a chover em ambos os lados. Há relatos de que até mesmo fraldas sujas estão sendo usadas como projéteis.

fest10

11. Clean Monday – Guerra de farinha

Galaxidi-  Grécia. Muito ironicamente, os habitantes da cidade de  fazem exatamente o oposto do que o nome diz.

Na chamada  ”Clean Monday“, eles fazem a maior bagunça já vista nos arredores, em prol de coroar o Carnaval e celebrar o início da Quaresma.

Os participantes cobrem seus rostos com carvão vegetal preto e jogam grandes quantidades de farinha no outro. Dizem que levam dias para limpar as ruas após o ataque todo.

fest11

12. Festival Jarramplas 

Piornal – Espanha. Centenas de pessoas , no mês de janeiro, literalmente perseguem o diabo no Festival de Jarramplas.

E com o que se ataca o diabo? Com nabos! Todo ano, em janeiro, um homem se fantasia de demônio e sai pelas ruas tocando um tambor bem alto, para que os moradores e turistas, então, comecem o ataque.

Marchando pela cidade, o pobre e dolorido voluntário tem de aturar vários dos 15 mil nabos que são atirados contra ele.

fest12

13. Entroido

Laza Galiza- Espanha Celebra o fim do inverno e o início da primavera.

Um grupo de homens fantasiados com máscaras coloridas invadem as ruas da chicoteando pessoas despretensiosas por trás, levantando saias, e entrando em casas aleatórias para roubar comida.

As festividades que se seguem é uma luta de lama por toda a cidade ou “Farrapada”, que faz uso de pedaços de pano melecados com lama, cinzas e sujeira para atacar outras pessoas. Tudo é só alegria até você perceber que os trapos foram, na verdade, molhados em vinagre e passados em uma legião de formigas cheias de raiva.

fest13

14. Batalha de ratos

El Puig, EspanhaNojenta!   A Batalha de Ratos reúne os moradores para que uns joguem ratos mortos nos outros.

O primeiro encontro é feito na praça principal para bater cucañas, a versão local de uma piñata (ou pinhata).

Antigamente, as cucañas continham frutas, nozes e outras guloseimas naturais, que muitas vezes eram atraídas por ratos.

No dia do festival, estavam obviamente rachadas, chovendo roedores sobre as multidões. Hoje em dia, elas são simplesmente cheias de ratos mortos congelados, que são então lançados ao redor para se divertir! Eventualmente, as autoridades proibiram a prática por causa de questões de saúde e de direitos dos animais, mas o povo da cidade se recusou a ceder e lutou para manter sua tradição secular, não importa quão grave ou…nojenta

fest14

Fonte: nomadesdigitais

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: